A importância da identidade visual para sua performance online

Basicamente, para ter uma boa performance online, é necessário que sua marca esteja presente em mais de um local. Pode ser em sites, blogs, redes sociais, onde quer que o seu público-alvo esteja. Além disso, vale ressaltar que a sua empresa deve ser apresentada da mesma forma em todos os lugares, para ser reconhecida pelos clientes. Isso é possível através de uma estratégia de comunicação baseada em um sistema de identidade visual

A identidade deve ser a base do seu site, pois é a fachada virtual da sua empresa. Nela devem conter os elementos principais da identidade da marca e esse padrão deve ser seguido em tudo que acompanha. Tudo isso, visando o reconhecimento da marca. Mas, caso você ainda não saiba a importância da identidade visual, pode ficar tranquilo, a Whip te explica! 🙂

Por que minha marca precisa de uma identidade visual?

Para criar uma boa reputação e ter clientes fiéis não basta somente que o público reconheça seu produto ou serviço. É necessário reconhecer sua marca e lembrar dela no momento da compra (e recompra). Além de assimilar as características e associá-las a sua empresa.

Por exemplo, você já ouviu uma frase do tipo “meu carro é vermelho como o rótulo da Coca-Cola”, ou “tem um McDonald’s perto, estou vendo o ‘M’ daqui”. Isso se consegue, principalmente, através da repetição dos elementos. 

Se sua marca for diferente em cada lugar onde aparece, ficará difícil reconhecê-la como a mesma empresa, o que irá passar uma imagem desorganizada e pouco confiável. por isso é tão importante que o público lembre da sua marca e características.

Quais são os elementos da identidade visual?

A identidade visual é formada por vários elementos gráficos. Quanto mais completa for sua identidade, mais fácil será de associá-los à sua marca. 

Logo: o logo é o elemento central de uma identidade de marca e a peça principal na representação visual da sua empresa. Pode ser um logotipo (formado por letras), um símbolo (uma imagem gráfica), ou uma  combinação de ambos.

Cor: sua marca pode ter uma cor institucional principal, ou uma paleta cromática com diversas combinações. Uma paleta mais extensa é mais versátil e permite aplicações mais variadas. Porém, não é um ponto bom se formos pensar em fazer com que o público lembre dela. Lembre-se: combinações mais simples são mais fáceis de serem lembradas.


Tipografia: a fonte (ou tipo de letra) pode aparecer como um logotipo, mas também é um elemento independente. Várias marcas têm famílias tipográficas próprias, mas o mais comum é escolher uma fonte existente para representar sua marca em seus materiais gráficos. Pode-se escolher uma fonte padrão, ou até mesmo uma tipografia principal e outra de apoio, para materiais mais complexos, atentando sempre à legibilidade.


Gimmick ou Mascote: é um personagem que representa sua empresa, tratado como um “ser vivo” interativo. É mais comum entre marcas com público infantil, e não deve ser confundido com símbolos em forma de animal.

Slogan: é uma frase de efeito que acompanha a marca, para incentivar a memorização. Pode estar ligada ao produto, ou com um conceito abstrato; ser temporário e ter vínculo a uma campanha publicitária, ou permanecer por décadas como elemento permanente da marca.

Padrão de imagem: as imagens que sua empresa utiliza na comunicação devem seguir um padrão visual. Por exemplo, elas podem ser desenhos feitos à mão, fotos em preto e branco, ilustrações coloridas, etc. 


É imprescindível que a escolha dos elementos seja condizente com sua empresa, adequada ao seu mercado e seu público-alvo. Por exemplo, uma marca de tecnologia dificilmente vai querer estar associada a uma tipografia escrita à mão, que se adequaria perfeitamente a uma empresa de produtos artesanais. Um restaurante vegano tende a usar tons de verde, enquanto uma fabricante de piscinas provavelmente escolherá o azul. Uma empresa de lazer vai preferir imagens que contenham pessoas sorridentes, já uma marca de roupas infantis utilizará desenhos coloridos.

Aplicação da identidade visual na estratégia online

Vamos a prática, você cria um sistema completo de identidade visual, com todos os detalhes, mas não aplica corretamente. Pense que no seu site devem ter todos os elementos da sua identidade. Pois, se a empresa não sabe a sua própria identidade, não cabe ao público saber. 

Por exemplo, se você disponibiliza conteúdo para download, como e-books e vídeos, não basta que seu logo apareça na tela inicial, seu público precisa reconhecer sua identidade em todos os aspectos do material. Desta forma, ele irá assimilar sua marca ao conteúdo que consumir.

As redes sociais também são altamente customizáveis, e você pode (e deve) usar isso ao seu favor: sua imagem de perfil, imagem de capa, e principalmente as imagens que sua marca compartilha servem para disseminar sua marca entre os consumidores e seus contatos. 

As redes são uma ferramenta poderosa de compartilhamento de informação, onde seu público é bombardeado por posts a todo momento. Por isso que, para destacar o seu post na multidão, ele deve reconhecer a sua marca à primeira vista.

O mesmo acontece em anúncios patrocinados, principalmente displays e remarketing: seu cliente irá visualizar seu anúncio completamente fora de contexto, e a identidade visual irá comunicar que esta é uma marca que ele conhece, e na qual pode confiar.

Agora que você já sabe qual a importância da identidade visual, que tal aplicar ela no marketing digital da sua empresa? Caso tenha ficado com alguma dúvida, fale conosco!

This entry was posted in Geral. Bookmark the permalink.